2º Encontro Nacional


7.00 avg. rating (93% score) - 2 votes

Africa Twin

No ano em que a Honda celebra 30 anos de Africa Twin, com a edição da Adventure Sports “Big Tank” com o selo do trigésimo aniversário, sentimos uma humildade que nos remete para a nossa infância enquanto grupo. Fundado em 2016, o grupo CRF1000L Africa Twin PT pretende unir não apenas os proprietários deste modelo, mas também todos aqueles que sentem a paixão das palavras “Africa Twin” e vibram com a derradeira big trail, a True Adventure.

 

2ºEncontro Nacional CRF1000L Africa Twin PT

Esta foi a segunda edição do encontro nacional do grupo, de novo em Castelo Branco, com muitos apoios da região e também dos parceiros e amigos que um pouco por todo o país se associaram ao evento. Aberto a todos, tivemos na maioria CRFs, mas pudemos contar também com a presença de várias clássicas, as míticas XRVs, que nos recordam dos tempos áureos do Paris Dakar e da génese deste segmento. Fomos também presenteados com KTMs e BMWs, entre outras. No total, ascendemos à centena. No sábado cada um escolheu o seu “Go Anywhere”, fosse ele Offroad ou Asfalto, num passeio que se encruzilhava a meio para um passeio de barco pelas Portas de Ródão, onde a confraternização e o petisco ganharam estatuto.

  

 

 

 

Os nossos amigos que connosco colaboraram neste 2º Encontro, proporcionaram-nos entretenimento, apresentaram e ensinaram, e no final, ofereceram a sorteio vários brindes, entre eles a destacar, o capacete Nexx com uma personalização alusiva ao evento, realizada pela própria marca e também, à Box46 do André, que patrocinou esta oferta em conjunto com a Nexx. A Linhaway e a Beiramoto também ofereceram um capacete cada um, a Motodiana sorteou um conjunto de pneus Continental com montagem, e também os Lopes&Lopes e Masterbike enviaram artigos para o sorteio. A Motocenter brindou-nos com 3 vales de desconto na aquisição de pneus. Nos preparadores, tivemos material da Touratech, Longitude 009, Sw-motech, Rodaventura e AmendeStore. A Honda também esteve connosco, assim como as Câmaras Municipais de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão. O nosso mais sincero agradecimento a todos. Um obrigado muito especial para o Eduardo Codices pela oferta de um voucher para a personalização de um capacete, assim como à Beira Salgados pelas deliciosas empadas. Parabéns aos premiados!

Nos workshops e na partilha de experiências e testemunhos, os oradores pautaram as suas intervenções pelo conhecimento e empatia. Estes foram os atributos que marcaram as crónicas do Pedro Soares Lourenço (O Escape Mais Rouco), as explicações técnicas do Rui Assunção (MXT Suspensions) ou menos técnicas do Rui Lucas (Lucas Performance), o carisma do dueto Hugo Ramos (Longitude 009) & Tito Gonçalves (Rad Raven) na sua apresentação revisitada do Epic Tour Morrocco 2018. O André Hattingh (Box46) mostrou-nos como é feito um capacete, trazendo um molde diretamente da fábrica na Nexx, e o Rui (Albicoisas), manteve-nos a par do programa. Um agradecimento especial ao presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Luís Manuel dos Santos Correia, pelas palavras com que nos brindou.

O domingo ficou marcado pelas marcas da passagem do mau tempo, com muita caruma na estrada e alguns troncos caídos no meio da estrada que nos levou de Castelo Branco a Oleiros. A serra esteve sempre presente no horizonte, e o Zêzere, espreitava por entre as curvas. O dia esteve cinzento e frio, mas nunca mar calmo fez o bom marinheiro. No final, fomos recebidos pelo Camping Oleiros com bebidas quentes e bolos caseiros ainda a fumegar.

 

Um fim de Semana em Família

 

 

 

Pelos olhos do Pedro Ventura

Rapaziada, estou a começar a escrever  este artigo, com uma grande dor de cú, e não, não  foi o futebolista, foi o banco rebaixado da AT. Os baixotes também têm direito a por os pés no chão, como a Honda se está a marimbar com os pequenos, existem por aí muitos estofadores disponíveis para desenrascar a situação, ainda que depois das viagens, um gajo fique com o cú feito num oito.

2º Encontro Nacional, a minha opinião/reportagem, não vou descrever  todos os locais por onde passamos, não é a minha onda, gosto de realçar, somente o que me chamou a atenção, só escrevo o que sinto. Tinha um grande entusiasmo em participar neste encontro, por ser do grupo e moto que gosto e se realizar em Castelo Branco, onde nasci e vivi até aos 18 anos, e onde ainda vive a minha Santa Mãe e mais alguma família. Gostei bastante, fizemos passeios agradáveis pelo coração deste pequeno, mas orgulhoso País, que por vezes , dizemos mal, mas que amamos de todo o coração, aqui vivem pessoas simples, que com dificuldades, tentar ser felizes , estas paragens estão muito marcadas pelos incêndios, mas vê-se recuperação as florestas estão a ser limpas e reflorestadas, os Beirões são rijos como o granito, vão vencer.

Uma bela viagem de barco pelo Majestoso Rio Tejo, sempre vigiados pelos feiosos, mas muito úteis  Grifos, que nas Portas de Rodão tudo dominam.

As instalações do encontro, boas e apropriadas para o evento: e agora vamos às pessoas, que são a alma do “negócio”.

Os cozinheiros Vitor Tomé e Hélder Rito, do Moto Clube Tuku Tuku de Castelo Branco, preparam deliciosas refeições (adorei a feijoada), fomos servidos pelas raparigas/senhoras do Moto Clube, que todas vaidosas e orgulhosas exibiam os seus coletes do Tuku Tuku, foram de uma simpatia e amabilidade extraordinária (os motoclubes por vezes, tão mal vistos, em CBranco, o MC Tuku, foi o verdadeiro embaixador da cidade, na arte de bem receber) o meu BEM HAJA.

No jantar de sábado assistimos a uma actuação  do grupo de percussão “OS CHIBATAS”, constituído na sua maioria por jovens raparigas, tocaram diversas músicas do cancioneiro regional/nacional,  e quando cantaram a canção de CBranco, me puseram de lágrimas nos olhos de emoção e orgulho de ser eu, também um Beirão, o meu BEM HAJA.

Entre passeios e refeições, passou-se muito tempos a conviver (falar de motas, gajas e futebol) acompanhados por umas “jolas”, assistiu-se a pequenas formações e sorteio de brindes bem catitas.

As Honda girls, Élia, Rita, Vanda, Inês e Cláudia “bota bonita”, deram o apoio necessário e ainda impingiram algumas t-shirt, este evento só foi possível, porque os administradores assim o quiseram, por ele lutaram e trabalharam, tiro meu chapéu em respeito, a todos eles tendo de destacar o Valério, que foi o homem do terreno, que com dedicação e empenho, fez um excelente trabalho, o meu BEM HAJA.

Vou realçar 2 pessoas:

Armando”Lança Pó” Polónia, este cidadão passa o dia a tirar fotos a toda a hora a toda a malta, sempre com um sorriso nos lábios, está sempre disponível para os outros, vou começar a chamar-lhe Armando “O Generoso” Polónia. É apoiado pela sua companheira Lara ”Monta Desmonta”, tal é a quantidade de vezes que sobe e desce do banco de pendura, e bem merecia que lhe tivesse saído uma das rifas; gosto desta rapariga Africanista/Benfiquista.

Rad Raven, este rapaz, veio para CBranco, directamente do filme MAD MAX, tal o seu corte de cabelo e a decoração da sua AT, não se dá por ele, é discreto…. vai um tipo a sair de uma curva e lá está o gajo com a sua máquina de filmar (como chegou aqui? de onde veio?), para mim, é o Rad “Invisível” Raven, o filme que passou, tem um ritmo diabólico, um gajo parece, que é ele próprio, que vai a pilotar, este jovem vive por dentro aquilo que relata, ele vai no meio  da maralha, e ainda por cima diz asneiras (adoro) isto não é para “queques”. Um gajo que leva 240 Kg entre as pernas , pode dizer as caralh….., que quiser, merece o apoio de uma marca internacional, pelo trabalho que faz, não deve haver muitos no mundo, com a qualidade deste gajo.

A Honda na Sede no Japão, no All Of Fame, devia lá por a foto dos administradores deste grupo, pois fazem mais pela marca Honda, que muitos gajos do marketing oficial e fazem-no de coração aberto por amor á sua moto.

Rapaziada, nós é que somos a verdadeira Honda, o espirito e alma é nossa, o resto é só um nome e um símbolo.

Termino com uma frase do Alexandre “Fala Rápido” Cruz, de Loulé “para ver se a corrente está larga? Puxa-se-lhe o cú”

Um abraço especial para o Francisco, que não pode estar presente, e para o Pedro “Atrasado” Saragoça, que anda um pouco desanimado.

Um abraço do tamanho de uma ONDA da Nazaré para todos os africanistas (adoro-vos)

Pedro “A”Ventura  Africanista.

Obrigado nós, Pedro!

Mais fotos

 

 

 

 

 

 

 

 

Obrigado, e até para o ano!

link para os tracks aqui.

 

Foto-reportagem Powered by 1000photos.pt (Armando Polónia e Lara Lopes), sendo algum do material cedido pelo Tiago e pela Élia.

 Air CRF1000L Africa Twin PT  

 

 

 

Filipe Guerra

Nascido e criado na Margem Sul. Nas horas vagas dedica-se a explorar outras paragens. Quis tirar uma Licenciatura com Mestrado Integrado em BTT, não havia, então licenciou-se em Eng. Informática. Hoje em dia dedica-se a que existam menos ataques cardíacos por causa do SAP. Já teve várias bicicletas, e algumas motas, entre elas: PCX, NC700XD, VFR800X Crossunner e CRF1000L Africa Twin.